A importância da Yoga na gestação


O vínculo entre pais e filhos começa bem antes do nascimento. Já na barriga da mãe, o bebê vai ficando cada vez mais ligado aos estímulos que vêm de fora. Assim, para fazer da maternidade uma experiência maravilhosa, é fundamental que a mãe (e o pai também!) estabeleça desde cedo uma integração com o filho no plano físico, emocional e energético. A Yoga para gestantes possibilita tal vínculo.

Alguns obstetras recomendam a prática de atividades físicas somente após o término do primeiro trimestre. No entanto, a prática da Yoga na Gestação, com acompanhamento, pode ser iniciada assim que se descobre a gravidez, respeitando-se as características individuais e o tempo de gestação. Yoga é união, integração; união do corpo, mente, emoção e espírito. Participar da Yoga na gravidez exige uma espécie de “revolução” em relação ao plano energético. É como se a Yoga dissesse à futura mãe: Detenha-se! Faça meia volta! Redirecione a energia que estava voltada para o exterior, para o interior de si mesma. Neste exato momento, use toda sua energia na observação de seus próprios movimentos; é na tomada de consciência de cada ato seu, quando toda Yoga e toda meditação tem início.

Como cada gestação é uma experiência única, é fundamental que a gestante faça uma consulta prévia com uma instrutora. Nessa consulta, é montado um programa de exercícios a partir de uma avaliação que leva em conta também o estágio da gravidez. As aulas podem ser individuais ou em grupo. Essas aulas têm a vantagem de proporcionar uma rica troca de experiências com outras gestantes, respeitando-se sempre a individualidade de cada mulher. Dentro os benefícios da yoga para gestantes, posso destacar:

  • Ensina a gestante a escutar o próprio corpo

  • Permite que a mãe mentalize o momento do nascimento

  • Estudos comprovam que a prática da yoga diminui a incidência de partos prematuros

  • Possibilita um melhor posicionamento do feto

  • Reduz o estresse e a ansiedade

  • Aumenta a força, a flexibilidade e a resistência dos músculos necessários para o parto

  • Diminui a dor lombar e a falta de ar

  • Favorece a circulação sanguínea, amenizando inchaços, câimbras e varizes

  • Proporciona uma recuperação mais rápida no pós-parto

  • Aumenta o vínculo entre a mãe e o bebê.

Cristina Balzano, Obstetriz e Professora de Yoga para Gestantes e Shantala

ilustração: Gra Mattar

#gestação #yoganagestação #CristinaBalzano

Posts Destaques
Posts Recentes