ESTATÍSTICAS | Via de Parto

Dos 1.039 partos acompanhados entre 2004 e 2015:

88% foram vaginais (8% destes por vácuo ou fórceps) e 12% foram cesárea.

Em 8% dos casos houve a necessidade de abreviação do período expulsivo, tendo sido usado o vácuo extrator (ventosa) em 5% e o fórceps (combinado ou não com o vácuo) em 3% dos casos.

A grande maioria dos casos de cesárea foram realizadas em trabalho de parto, e as indicações principais foram:

  • Desproporção céfalo-pélvica: quando a mulher entra em trabalho de parto, dilata tudo ou quase tudo e o bebê não desce pelo canal de parto.

  • Estado fetal não tranquilizador: quando o bebê não está bem e precisa nascer pela via mais rápida. Nestes casos, a cesárea é realizada no momento em que isso é detectado, podendo ser em qualquer fase do trabalho de parto.

#estatistica

Posts Destaques
Posts Recentes